obrigado por sua visita........ricardo

TODOS OS TEXTOS ANTERIORES ESTÃO EM ORDEM ALFABÉTICA NO LADO DIREITO - É SÓ CLICAR

terça-feira, 29 de julho de 2014

LÁPIS
Escreve lápis / escreve / palavras que na mente minha / querem sair / contar pra minha amada / para minhas filhas / pra minha neta / que a visita ao meu neto / vai correndo bem

Escreve lápis / escreve / palavras que mesmo não dizendo tudo / levam em si / o muito que em mim transborda

Escreve lápis / escreve / que aqui em Sampa / estou revendo / também amigos / artistas em exposições / ...
Mãe e irmãos queridos

Escreve lápis / escreve / que pensar alegre / lembra também / que viver / amar / se dar inteiro / ao viver / é prazeroso

Escreve lápis / escreve / mesmo longe / em viagens que adoro / sempre perto estarei /de todos que amo

Ricardo garopaba Blauth

sábado, 26 de julho de 2014



 
BRINCALHÕES
Desde cedo em meio a arte / sessenta e oito anos nos separam / mas somente no físico / mente e espírito unidos / sempre em busca / da alegria e prazer

Com suas mães / Nina e Mariana / convive e respira arte / musica, livros ...
e composições / mexe e remexe corpo dançando / tudo pede ação / que vô Ricardo veio conferir

Fomos ver obras / “osgêmeos” às fazem / super coloridas / logo reconhecíveis / de irmãos super dedicados / ao fazer prazeroso / da arte

Assim grande / é o amor que nos une / mesmo distante como moramos


 
Ricardo garopaba Blauth

sexta-feira, 25 de julho de 2014

 
SABER OLHAR
Onde maioria só vê manchas / sensibilidades vêem cores / obtidas do prazer / do fazer artístico

Onde só parecem nadas / as cores falam / gritam alegrias / do que aqui liberaram / para o pincel / na mão de quem procurava praze
res / nas cores de mandalas

Onde mandalas pintadas / aparentemente nada significam / estas cores / falam mais alto / gritam alegrias / vibrantes

Onde parece nada haver / existe sim / vontades, idéias, sonhos / que um a um / vão / momento a momento / no ritmo de cada um / sendo vencidos


  Ricardo garopaba Blauth

oi AMIGA.....sim estou atento...

quinta-feira, 24 de julho de 2014


 
SONO VIAJEIRO

Varando madrugada o ônibus confortável me faz dormir um sono intermitente.

Depois de um dia especial em Garopaba em que tudo deu certo ao iniciar processo de regularizações dos imóveis que lá tenho saudade de filhas, neto, mãe, irmãos e amigos, me levaram a embarcar.

Decisão tomada num repente, pois gosto de viajar e saudades a muito acumuladas pediram para ser saciadas.

Agora em São Paulo depois de abraços mil em filhas e neto dentro em pouco vamos ver exposição dos Gêmeos.

Vamos juntos andar nesta loucura que é esta cidade.

Tudo acontecendo, inclusive ar seco por falta de chuvas que preocupam o esvaziamento total das torneiras que em breve estarão sem combustível.

Tudo aqui são megas menos o rápido cochilo agora no inicio da tarde.

O sono do viageiro vai se recompor a noite e curtindo o momento espero amanhãs.


 Ricardo garopaba Blauth

quarta-feira, 23 de julho de 2014

CASA DA FLOR DA MACELA

Vô de um neto paulista maravilhoso, Matias, outro dia vi uma foto sua num local que me encantou. Quem postou foram suas mães Nina e Mariana depois de visitarem um sitio como gosto que seja.

Fui conferir e quando entrei no site abaixo e meu espírito curioso e criativo já planeja um dia conhecer o local e as pessoas que o administram pessoalmente.
www.flordamacela.com.br

As informações que colhi estão abaixo e aumentaram meu interesse quando vi que está em Cunha, que já visitei e é um reduto de inúmeros artistas ceramistas.

Viajar sempre é bom, mas saber que vai entrar em contato com outros artistas é ainda melhor.

Voltarei ao assunto quando souber mais através das mamães Nina e Mariana. Até lá imaginação e vontades.

Ricardo garopaba Blauth


Rodovia SP 171 – Estrada Cunha/Paraty - km 66
Acesso para a Pedra da Macela (indicação Bairro das Gramas/Pedra da Macela)
Terceira porteira à direita após a igrejinha (800m do asfalto)
Endereço postal: Caixa Postal 96 CEP: 12530-000. Cunha/SP. Brasil
Telefones: (12) 3111 5205 / (11) 99603 2090
Distâncias:
São Paulo - Guaratinguetá: 175 km (pela Rodovia Presidente Dutra)
Trevo de Guaratinguetá - Portal da cidade de Cunha: 45km
Portal da cidade de Cunha - Casa da Flor da Macela: 23km

segunda-feira, 21 de julho de 2014

RUBEM ALVES E O PRAZER DE VIVER
Certa vez estava elogiando o jardim do amigão Henrique Schucman quando este, num repente colocou em minhas mãos um livro aberto e dobrado e fez que eu lesse em voz alta determinada crônica de pagina e meia que falava no prazer da jardinagem.

Terminada a leitura lembro que exclamei ter falado “mas isto acredito e penso estar escrevendo em meus textos” e só então... consegui ler o nome do autor. Foi a primeira vez que vi o nome Rubem Alves.

A partir de então li todos seus livros que hoje estão na minha biblioteca, despontando entre eles “Ostra feliz não faz pérolas”.

Sua morte recente é lamentada, mas o legado de seus pensamentos fica entre nós. Espero que esta não tenha lhe sido dolorosa, pois Rubem Alves sempre afirmava acreditar que o fim físico deveria ser como uma sinfonia que ouvimos com prazer, sem cacofonias finais.

Nada li ainda sobre seu falecimento, pois estou agora em Garopaba sem mais acesso a Internet.

Rubem Alves sempre será um exemplo para quem acredita que nada na vida lhe dá certo. Era assim que explicava como se tornara escritor de textos enxutos, depois de se formar e exercer atividade como pastor presbiteriano, se tornar doutor em teologia, psicólogo logo depois e nesta atividade também conseguir doutorado.

Quando tento colocar em meus textos minhas vivencias e experiências, nestes tento compartilhar com prazer, fatos, com quem as possa aproveitar para seu próprio viver.

Tento e estou conseguindo viver com qualidade e alegria e prazer como “ensinava” Rubens um “jardineiro” que amava seu jardim.

Salve Rubens, salve a vida.

Ricardo garopaba Blauth

sexta-feira, 18 de julho de 2014

 
LIMITES
Cada dia recomeçar
Novos momentos virão
Ciclos assim o dizem
Presentes aqui estão...

Como o são
E amanhãs ?
Existirão ?
Porque não neles confiar
E seguir luzes
Que nossos anjos
Acendem
Para iluminar caminhos

ricardo Garopaba blauth

quinta-feira, 17 de julho de 2014

ULTIMOS DESEJOS DA KOMBI

Assistir um comercial institucional bem bolado é prazeroso.

Um vídeo que circula pelo Face diz bem a história deste veiculo hoje não mais economicamente viável.

Acredito porém que ele não morrerá tão cedo pois existem muitas ainda rodando e seus donos quando caprichosos terão sempre um utilitário admirável.
Já tive uma que me serviu quando empresário.

Minha filha Bala ...e seu marido Ita tiveram a “Kasinha” como chamavam a Safari que a Wolks produziu em cima da estrutura da Kombi e com elas rodaram o Brasil por dezoito em Brasil.

Foi uma bem sucedida excursão fotográfica a Kombi sendo sua casa por dezoito meses. No final as dezenas de milhares de fotos se tornaram um livro “Bem Brasil” que você encontrará as Livrarias Culturas.......

Você e provavelmente seus descendentes ainda verão muitas destes utilitários veículos rodando por ai ou servindo cachorros quentes.

Meu texto pretende antes de tudo valorizar o trabalho publicitário, simples e feliz como foi a Kombi agora com produção desativada.

Garimpando, separando o que lhe causa impacto gostoso como pra mim foi este de que falo acima, fará com que nosso viver também assim se torne.


 Ricardo garopaba Blauth




 para assistir o vídeo vá no Google ou Youtube e escreva o titulo deste texto.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

JANELAS DE PENEDO

Em 1987, viajando pela costa do Brasil, conheci Penedo – Alagoas, belíssima cidade histórica a beira do rio São Francisco onde colhi farto material para uma coleção de obras que chamei de Janelas de Penedo.

Vendo a obra emoldurada na casa de uma cliente imediatamente me vieram a memória os momentos lá vividos, inclusive um incrível passeio de horas pelo rio, num barco a vela ...com vela triangular marrom, característico de lá na ocasião

Quase vinte anos já se passaram, outras fotos que tirei provavelmente já se perderam, mas as obras que fiz devem estar por ai, “mundo afora”, mostrando um Brasil onde era, talvez, espero, continue sendo, um lugar onde um guri possa sentar num largo peitoril de janela com uma gaiola sobre a cabeça.

Que coisa maravilhosa viajar.

Pretendo voltar a fazer isso novamente agora mais experiente, mas sempre pronto a ver, ouvir e compartilhar.

É meu novo projeto para 2015.

Vamos juntos?

Ricardo garopaba Blauth

terça-feira, 15 de julho de 2014

 
TALENTOS

Compartilhar é um verbo que cada vez mais estou conjugado.

A alegria de repartir, compartilhar, vivencias/experiências passadas, presentes e futuras, se e quando existirem, está agora sempre de forma alegre no meu fazer.

Acredito que assim agindo realizo o que se avoluma dentro de mim. Tentar sempre o prazer de viver, de fazer de cada dia um novo desafio a partir do que nos é apresen...tado.

Um comentário de outro dia me fez imediatamente deixar os dedos procurarem as teclas do laptop que a mente mande que apertem.

Dizia o comentário:
Dora Lampert Que legal Ricardo. Gosto que tu compartilha conosco o talento de muitos artistas que de outra forma não conheceríamos. Obrigado pela tua generosidade .

Generosa és tu agradecendo pelo que me é natural.

Sempre gostei de desafios, de tentar “impossíveis”, sentindo a coisa fluir naturalmente.

Acredito que atingi o momento em que me é concedido a oportunidade de realizar o que eu desejar, transformando sonhos em projetos factíveis e partir para a ação quando for a hora de. Nem antes nem protelá-los mais.

Cada novo dia está trazendo consigo estímulos para isso e cercado de amigos sinto-me forte para compartilhar e viver.

Obrigado a todos que está me passando suas energias. Envio as minhas ao cosmos e sei que Cristo que está sempre comigo fará que em algum terreno fértil ele seja benvindo
.

Ricardo garopaba Blauth

segunda-feira, 14 de julho de 2014

TAPANDO SOL COM PENEIRAS
A frase é antiga, mas sempre atual, pois sempre haverá os que se deixam guiar pelos “plim plim” da vida.

Um assunto do momento é explorado a exaustão e vejo que a maioria embarca nestas conduções de massa sem pensar.

“Tapar o sol com peneira” é algo que escuto desde criança.

Acredito que andar junto a manada proporciona uma sensação de tranqüilidade que o pensar indiv...idual mais das vezes não dá.

Acredito que possa haver mudanças a partir das redes sociais da internet, hoje acessíveis a todos. Todos instrumentos de comunicação social mostram pessoas, com bons textos revelando suas convicções.

Espero otimista que sou que, mais e mais pessoas saibam garimpar encontrando material bom e construtivo afim de que realmente se faça um pais melhor para os que vem depois de nós.

Nada contra peneiras que são instrumentos úteis desde muito, mas olhares, ouvidos, mentes abertas, muita leitura e convicções próprias, podem fazer as mudanças benéficas apesar de sempre haverem tentativas de desviar nossas atenções.

Ricardo garopaba Blauth
TAPANDO SOL COM PENEIRAS
A frase é antiga, mas sempre atual, pois sempre haverá os que se deixam guiar pelos “plim plim” da vida.

Um assunto do momento é explorado a exaustão e vejo que a maioria embarca nestas conduções de massa sem pensar.

“Tapar o sol com peneira” é algo que escuto desde criança.

Acredito que andar junto a manada proporciona uma sensação de tranqüilidade que o pensar indiv...idual mais das vezes não dá.

Acredito que possa haver mudanças a partir das redes sociais da internet, hoje acessíveis a todos. Todos instrumentos de comunicação social mostram pessoas, com bons textos revelando suas convicções.

Espero otimista que sou que, mais e mais pessoas saibam garimpar encontrando material bom e construtivo afim de que realmente se faça um pais melhor para os que vem depois de nós.

Nada contra peneiras que são instrumentos úteis desde muito, mas olhares, ouvidos, mentes abertas, muita leitura e convicções próprias, podem fazer as mudanças benéficas apesar de sempre haverem tentativas de desviar nossas atenções.

Ricardo garopaba Blauth

domingo, 13 de julho de 2014

 
 
saber ouvir e calar
em silencio
que novos momentos
ouçam e aconselhem
palavras ferinas
em silencio ficarem

sábado, 12 de julho de 2014

 
FORÇAS, CORAGEM, SABEDORIA


 São apenas três palavras.

Fazem parte de uma oração atribuída a São Francisco e tem me orientado e ajudado a enfrentar situações difíceis, vezes sem conta.

Tenho aprendido a sentir quando reunir forças para nada fazer.

Faz parte do aprendizado, da sabedoria que estou reunindo saber quando “o nada fazer” mostrar que é a melhor decisão a tomar em determinada ocasião...

Cada momento é diferente do anterior e se deles tirarmos prazer ou na falta destes, lições, os momentos seguintes serão sempre melhores.

Momentos atuais tem me proporcionado novas experiências e complementado as que já acumulo nestas sete e meia décadas de continuar respirando.

Seguir o fluxo, saber o querer e muita determinação levam, isto já comprovei, a resultados melhores que ansiedades e angustias.

Nem sempre é fácil, mas passado algum tempo a comprovação que foi a melhor decisão me deixa ufanicanisticamente feliz.


 Ricardo garopaba Blauth

sexta-feira, 11 de julho de 2014


 
ESCULTURAS e ESCULTORES

Navegando no FB recebi uma postagem que me chamou a atenção e curioso fui pesquisar mais.

Como na postagem só mostrava a imagem na pesquisa vi que o nome do artista que fez uma escultura que me impressionou é Jaehy...o Lee, tem um atelier impressionante e um bom volume de gente lhe auxiliando o que lhe dá condições de fazer obras monumentais e em grande quantidade.

Imediatamente lembrei então algumas das que fiz dentro da técnica parecida enquanto criava e trabalhada na Aldeia das Artes em Dois Irmãos - RS.

Uma delas foi adquirida pelo Grupo Sinos e está no hall principal desta empresa de comunicação com sede em Novo Hamburgo – RS.

Outras duas já estão em novos lares, compradas que foram na Festa de Despedida da família Blauth da Aldeia das Artes.

Desapego foi uma palavra que ouvi muito dos que durante os quatro dias do inicio de junho em que ofereci a oportunidade de que minhas obras de acervo encontrassem outro lugar para ficarem.

Idéias e vontades de realizar novas obras continuo tendo, mas percebi que um ciclo se fechava e que era hora de iniciar nova caminhada.

Vou respeitar meu biológico físico que reclama quando exijo o que lhe é proibitivo.

Em contrapartida tentarei usar o cérebro que continua ágil, para realizar novos sonhos transformados em projetos, compartilhando-os com muitos outros que amam fazer arte e com vocês que lêem minhas catarses.

Ricardo garopaba Blauth

quinta-feira, 10 de julho de 2014

 
 
MEU ATELIER DE GAROPABA

Dois espaços em Garopaba continuam ativos, meu amplo atelier e a exposição ART3.

Próximas semanas devo passar uma temporada lá terminando trabalhos em processo de criação. Tenho dois grandes painéis inacabados e ...várias telas com matrizes de pochoir já prontas. Pinta-los cercado de jovialidade, esperanças fará meu prazer se tornar ainda maior. Que os momentos que lá estiver permitam tudo isso.
Amigos em Garopaba tenho tantos que fica injusto enumerá-los e esquecer de alguém, mas os que são quem o é.

Falei em jovialidade. Ver meu espaço sendo ocupado enquanto não lá estou é gratificante.

O esforço da Bárbara e Mohamed tem mostrado bons resultados conforme vejo nas postagens e fotos que recebo.

A concentração deste jovem menino mostra isto. Está abastecendo de tinta o rolo de pintura para colorir a folha que colheu no jardim e que tem a mão para com ela fazer uma imagem pressionando-a no papel.

Ao fundo um outro guri corta ondas num painel que pintei sobre fibra de vidro para ser colocado ao ar livre e recém restaurado pois já tem alguns anos de exposição ao sol e chuvas.

Garopaba está o meu nome não por acaso. É amor antigo, muito anterior a compra das propriedades e construções em 1993.

Muitos conhecem toda a história deste meu amor à cidade por mais de quarenta anos.

Ciclos na vida chegam e depois de um tempo se encerram.

Vivamos a vida, momento a momento com tudo que Garopaba tem a nos oferecer.


 Ricardo garopaba Blauth

quarta-feira, 9 de julho de 2014

 
 
VIDA SURGINDO


 Resultado do paciente trabalho fotográfico de alguém (não havia registro do autor) esta imagem é um belo registro de vida surgindo na natureza que tanto amo, principalmente borboletas.

É a fase mais critica e frágil deste maravilhoso elemento da natureza.

Neste momento em que sai do casulo onde houve a metamorfose suas asas precisam ser irrigadas com sangue e depois secar e rígidas ficarem para iniciar seus vôos.

Nada de pressa apesar do perigo que correm com possíveis predadores.

Vida precisa de tempo para fluir com tudo que nos é destinado.

Não interferir, não se apressar, curtir cada momento, sentir prazeres percorrerem dentro de nós.

É a natureza nossa mestra maior.




 Ricardo garopaba Blauth

terça-feira, 8 de julho de 2014

 
MANDALA AQUÁTICA

O fotografo que bateu esta foi paciente suficiente para fazer muitas tomadas deste pescador e sua colorida tarrafa.

Quem foi não sei, mas meu amigão Henrique garimpou-a no seu fazer constante junto ao computador, entre o...utras atividades no seu Pouso do Tapeceiro.

Vi imediatamente mandalas. Uma congelada no ar, outra já na água.

Esta da foto postada pelo Henrique vai ficar gravada em minha mente e quem sabe de lá saia de outra forma.

Tenho estado fascinado pelas opções cromáticas das mandalas e já pintei desenhei muitas.

Nada entendo de suas origens e significados, mas acredito que as telas, painéis e objetos que estou fazendo um dia estarão na mão de alguém disposto a, com estas obras fazer uma rápida exposição e assim compartilhar meu prazeroso fazer com quem as admira.

Uma exposição se assim poderá ser chamada de um dia inteiro num local que já tenho em mente.

Veja bem o que está vendo.

O registro da atividade humana usando uma ferramenta que quem sabe foi feita pelo próprio pescador, um poeta cromático e o fascínio da natureza refletindo todo conjunto.

Homem, criatividade, artesanato, poesia cromática e Deus, como gosto de chamar tudo que vemos, sentimos, respiramos, vivemos e sentimos prazer em compartilhar.

Ricardo garopaba Blauth
Ver mais

segunda-feira, 7 de julho de 2014

EXTENSÕES

Quem é inquieto, ansioso e criativo sabe que ter em casa uma ou mais ferramentas elétricas é um achado e muito útil em vários momentos, principalmente se gosta e sabe usá-las.

Furadeiras, serras circulares manuais são apenas duas das muitas que estas pessoas têm em casa e que usam a eletricidade para funcionarem.

O assunto me surgiu agora que estou na casa de amigo que me mostrou uma ...peça de madeira maciça e varias taboas dizendo que estavam estorvando e não sabia o que fazer com elas.

Sugeri que fizesse uma mesa rústica para colocar ao lado do banco onde, sentados conversávamos tomando chimarrão.

Como? perguntou.

Ora, com uma serra, martelo e pregos.

Não tenho nada disto falou.

Estou vindo da Aldeia das Artes que foi meu atelier, oficina e residência por muitos anos e estou com tudo isto no carro. Topas que eu faça?

Mais surpreso ainda viu que me dirigi ao carro trazendo as ferramentas sem esperar sua resposta. A única coisa que me falta, disse é uma extensão pois vejo que as tomadas estão fora de alcance. Acredito que tenhas uma talvez necessária ao aspirador de pó.

Pouco tempo depois taboas cortadas e mesa pronta lembrei que a vida para ser vivida com o prazer também precisa de “extensões”.

São amigos e familiares que nos cercam.

Que acha você? Normalmente eu diria, gaúcho/catarinense que sou “o que tu achas disto?”

Vamos estender nossas amizades? Conversar e ouvir mais um ao outro?

Ricardo garopaba Blauth

sexta-feira, 4 de julho de 2014

 
MOMENTOS COMO SÃO
Cada vez mais informatizado acredito serem poucos os hoje usuários que houve um momento, poucos anos passados onde, no inicio de um novo século, algo aparentemente não programado, poderia causar o caos total.

Estamos já na segunda metade do ano quatorze do século vinte um e universo segue inexorável o tempo que em algum momento o homem aprendeu a medir e registrar.

Vida se...gue dia a dia no planeta onde viajamos neste universo infinito e cada vez me surpreendo mais com as realidades que hoje acredito e vivo.
Tudo tem o momento certo para acontecer.

Encontrar aparentemente por acaso casal amigo, ele medico cardiologista de renome, hoje decidido a viver junto a esposa pianista e profissional extraordinária, que há muito não mais no víamos, trouxe realidades a tona realidades que eles desconheciam e apesar de tudo, por sermos o que somos, logo tristezas de noticias não sabidas foram substituídas pela alegria do reencontro.

Antes de nos despedirmos trocamos cartões para continuar em contato através das redes da informática, que quando sabiamente utilizada são altamente gratificantes.

Vivamos a vida, Luiz Brandenburger e Olinda Allessandrini, momento a momentos, como os são e os temos.

Ricardo garopaba Blauth

quinta-feira, 3 de julho de 2014

 
 
MANÉZINHO CERAMISTA

Dão é um amigão inquieto, sempre arquitetando novas coisas para seu espaço, quase junto ao mar e que com barro ou alimentos faz todos ficarem com água na boca
.
Seu espaço, na Enseada do Brito, Palhoça – SC, é junto a... um mangue onde caranguejos estão em casa.

As obras cerâmicas do Dão são criadas com barro especial da região que por conter areias proporcionam ao que é modelado, torneado ou esculpido,
características especiais, sendo de fácil manuseio, não de criando problemas durante a secagem ou queima. Falo por experiência própria.

Pois este barro arenoso e os frutos do mar da região nas mãos do João Dias, seu nome real, se tornam obras de arte com totais características da grande Florianópolis onde, os que lá nasceram têm orgulho em serem chamados de manézinhos.

Dão criou também no seu amplo espaço diversas construções para receber pessoas em grande numero, que para lá vão em retiros, encontros espirituais e palestras.

Caminho de Nazaré é o nome que Dão deu ao seu espaço com trilhas demarcadas para caminhadas espirituais durante os retiros. O espaço já é conhecido e reconhecido por suas energias e simplicidades, verdadeiros valores naturais.

Sou um dos privilegiados que com Dão já compartilhou tempo e talentos.

Ricardo garopaba Blauth
 
 

quarta-feira, 2 de julho de 2014

 
GUERREIROS

Todos nós temos “guerreiros” dentro da mente, mas para muitos tão escondidos que esquecemos de chamá-lo à nos ajudar .

Como artista num dado momento resolvi colocar em arte o que me ia por dentro e surpresa, surgiram guerreiros... depois que uni coisas que a natureza já tinha descartado àquilo as indústrias não mais queriam.

Fiquei muito feliz em ter preservado alguns. A maioria precisando cuidados restauradores.

Um dos poucos que necessitavam apenas de um novo lar ficará com a Simone a Moninha para mim e Bala para a família e seus amigos.

Como fazer para que surjam os guerreiros internos de que falo inicialmente ?
Querendo........isto mesmo dê a si mesmo espaço para o querer verdadeiro e eles aparecerão de alguma forma. Não foi de outra maneira que o meu querer de viajar e compartilhar me ensinou a depor armas por momentos e desapegado, deixar que obras que faziam parte do meu acervo pessoal e familiar encontrassem novos lares.

Estou muito feliz pois sei que tudo correu como deveria. Obrigado a todos.

Hoje sei que fizemos o acertado e estou feliz em estar rodeado de tantos que me amam, minhas filhas Sofi, Moni, Nina, neta Bá, neto Matias mais minha amada Lia.

Guerreiros somos todos. Basta apenas em si próprio acreditar.

Estamos todos rodeados de forças e energias que nos ajudarão a encontrar o que queremos.


 Ricardo garopaba Blauth

terça-feira, 1 de julho de 2014

 
O VELHO ODRACIR

Meu velho amigo, de quem gosto de ouvir conversando comigo é portador de um sem numero de histórias, verdadeiras algumas, inventadas outras, muitas adaptadas da sua longa vivencia.

Já não lembro quando o reconheci como um ...grande e verdadeiro amigo pela primeira vez, mas desde então, principalmente agora, vejo que ouvi-lo é uma fonte constante para textos.

Tem a mesma idade biológica que a minha, mas parece que sua memória e imaginação é ilimitada, como a de um guri moleque de vinte e seis anos.

São prazerosos nossos encontros. Espero estar sempre à altura para colocar em palavras de agradável leitura, tudo que ouço de seu falar.

Outro dia, já faz muito tempo, comprei um gravador digital, mas jurássico e avesso a leitura de manuais eu o guardei, agora nem sei mais onde. Quando o encontrar será uma ferramenta que talvez me seja muito útil, tanto é o que Odracir tem a disser.

Ilustro a crônica com um rápido estudo a lápis de dois amigos a “jogar conversa fora”, coisa boa de fazer quando existem conteúdos nos encontros com os quais nos enriquecemos.

Ricardo garopaba Blauth

segunda-feira, 30 de junho de 2014

 
NÓIA

Sobre futebol. Entendo pouco mais que nada.

Não lembro mais quando foi a ultima vez que fui a um estádio ou campo de futebol, mas tenho bem vivido na minha mente um guri de pouquíssima idade que ia ao “estádio” do Esporte Clube Novo... Hamburgo, para gritar e estar com amigos batendo com os calcanhares nas arquibancadas das “sociais” sentindo alegria fazendo aquilo.

Nunca entendi o que é impedimento tantas são as variáveis.

Jogador de futebol do meu time eram homens, pra um piá como eu eram de idade que tinham suas atividades profissionais e vestiam orgulhosos a camisa com o distintivo que existe até hoje.

Nóia é o apelido carinhoso do clube que em determinado momento durante a guerra mudou seu nome para Floriano (um militar da época) para escapar de ser fechado.

Gosto de assistir decisões e sendo gaúcho não sou colorado nem gremista torcendo para aquele que estiver representando o Rio Grande do Sul nalguma competição.

Fico assombrado com os valores envolvidos atualmente em jogadores que são sobrepujados por clubes menores. Veja atualmente grandes campeões do mundo voltando já agora eliminado por pequenos países sul americanos.

Devo ser um dos poucos que acreditam que os dinheiros gastos nesta copa poderiam ter melhor aproveitamento, mas.........

Na final do atual campeonato que está a acontecer no nosso país, todos os vinte e dois jogadores se enfrentarão na grande final dia 13 de julho já serão mesmo antes do jogo começar vice campeões mundiais, mas o que perder sairá arrasado do campo.

Sonhador que nunca ganharei em nenhum jogo, pois o que gosto é ter o prazer do fazer”....mas como otimista incorrigível espero que algo se “ganhe” em toda esta copa.

O que ? Diga-me você.......

Ricardo garopaba Blauth

quinta-feira, 26 de junho de 2014

 
ESPAÇOS URBANOS
saltadores e coloridos / procuravam novos locais onde se exibir / encontraram um inspirado artista / a quem mostraram caminho / foram saltar degraus

peixes alimentam por quem ali passa / continuam a saltar na imaginação de...
quem os vê / parecendo conversar entre si / felizes por o fazer

o artista que foi inspirado / fica no anonimato / fonte onde busquei esta imagem / não forneceu seu nome / quem sabe / também ali está / vendo / a alegria dos passantes

Ricardo garopaba Blauth

quarta-feira, 25 de junho de 2014



 
VALETE VERMELHO

Garopaba está indelevelmente gravada na minha mente.

Casas que temos lá estão sendo ocupadas com a galeria que Bárbara e Mohamed mantém aberta agora o ano todo alem de estarem utilizando meu atelier dando aulas de pintura ...e mosaicos.

Foi lembrado disto que procurei a imagem que ilustra o texto. Foi uma obra que me proporcionou muita alegria e prazer em realizar. Este trabalho continua no meu acervo de Garopaba.

Penso hoje em quantas áreas da arte transitei e vejo que foram poucas por onde não andei.

Meu apartamento em Porto Alegre por ser grande está repleto de obras, uma de cada serie ou técnica que utilizei.

Quartos, salas, cozinha, banheiros “hospedam” faceiras as artes do morador, que esteja onde estiver relembra alegre os momentos que usufruiu criando, alem de curtir idéias que puco a pouco vai pondo em prática para ser “do mundo”.


Ricardo garopaba Blauth

terça-feira, 24 de junho de 2014

EXISTEM AMANHÃS ?

Viver momentos como os são é meu objetivo hoje. Deveria ser assim para todos, mas o mundo em que vivemos ainda não aprendeu o que o budismo ensina na sua filosofia.

Nada é permanente.

A impermanencia é que dá sabor ao viver.

A pergunta com que titulei esta crônica sintetiza isto.
...
Existem amanhãs?

Felizmente a vida me ensinou na prática a valorizar momentos.

Aprendi “na marra” que pouco importa o que virá depois se não soubermos valorizar o que temos. É a nossa “riqueza”.

Só entendi que, existe sim “futuros”, quando li uma declaração de uma renomada psicóloga, fico devendo seu nome que não lembro agora, que afirmou em alto e bom som.......

“a única certeza que existe futuro é a certeza da morte”

Quando nascemos iniciamos o nosso caminho em direção a ela e se apegar a valores que nunca poderemos “levar junto” é uma perda de tempo precioso que poderia ser usado de forma mais inteligente.

Estou num momento super especial da minha vida, me desapegando cada vez mais de “coisas” e valorizando cada vez mais os momentos que tenho, pois não sei quando vai vencer meu “prazo de validade”.

Talvez você saiba me responder:

“existem amanhãs?”


Ricardo garopaba Blauth

sexta-feira, 20 de junho de 2014

 
O QUE FICA E O VAI

Esta obra foi inspirada na realidade de um dia em Paraty - RJ, numa longa viagem que fizemos pelo litoral brasileiro em 1987.

Uma Belina vermelha, reboque de fibra da mesma cor , uma enorme barraca de acampar e muit...o material para desenhar e pintar, era nossa bagagem, além do desejo de sair, viajar, conhecer a costa brasileira, sem datas ou dias de ficar ou ir.

Quatro meses por todo litoral brasileiro. Muitas obras renderam esta viagem, sobre outras falarei em outras ocasiões, mas esta ilustra bem o meu momento atual.

Nada é permanente. O agora será diferente nos amanhãs, quando e se chegarem.

Gostei do que vi e registrei em foto que mais adiante me rendeu esta obra. A bicicleta e sua sombra no prédio centenário poderiam ir embora a qualquer momento, mas as histórias gravadas em todo centro histórico de Paraty,
continuariam a exalar uma energia que almas sensitivas que até hoje podem sentir, pois ficará lá para ser contada a quem as quiser ver e ouvir.

A Aldeia da qual estamos nos despedindo tem também uma bela história feita nas duas décadas em que foi palco das nossas atividades e estão lá, impregnadas no todo.

Hoje, novo homem, guri/artista/escritor/septuagenário otimista tenho novo caminho a seguir.

Obrigado pela companhia àqueles que quiserem vir comigo, pois pretendo sempre compartilhar meus momentos e com eles aprender a cada vez mais ser em busca do prazeroso viver.

Ricardo garopaba Blauth

quinta-feira, 19 de junho de 2014

DEDOS ANSIOSOS
Um turbilhão de “coisas”, quase que disse idéias (mas na realidade são realmente “coisas”), passam voando pela minha mente ansiosa em usufruir integralmente o momento atual.

Tudo andando dentro do planejado, na realidade melhor até, mas dedos ansiosos procuram fazer catarse para “peneirar” entulhos que insistem em poluir realidade.
Quem mexe com computadores sabe o que estou fala...ndo. Basta um pequeno detalhe no lugar errado e tudo se embaralha.

Ansiedade em sair, gritar, criar, compartilhar, viajar deve ser agora com calma ser administrada para que quando tudo estiver normalizado, poeira baixar,
burrocracrias (incrível como não sei disser esta palavra corretamente), poder iniciar projeto a tanto sonhado.

Ansiedade é a “bola do momento” dizem muitos. Já sei a muito que isto não se resolve, se administra. Por isso permiti que meus dedos “catarquizassem” o que sinto no momento num texto que compartilho também, em cima de tudo que me está a acontecer.

Novo homem, depois de tudo por que já passei, sei que agora preciso mais que nunca da paciência e determinação de viver um momento por vez.

Procurei, para ilustrar este texto, a imagem de uma tela que ficou no meu acervo. Mostra um guri a beira da praia, sentado a meditar, com folhas de papel A4 a envolve-lo. Quando fotografar volto a comentar com ainda mais detalhes.

Sou assim desde sempre, sei disso hoje com toda clareza, Acredito que isto me acompanhará até o fim. Inquieto, criativo, cheio de planos e idéias, todas factíveis, mas impossíveis de realizar ao mesmo tempo.

Preciso agora, mais que nunca de toda sabedoria que possa ter alcançado nestes quase setenta e cinco anos.

Incrível como após colocar ansiedades e duvidas “no papel” sinto-me melhor.
Escrever me é prazeroso, talvez porque escrevo “para mim mesmo”........

Obrigado por ser o leitor que me acompanha.

Ricardo garopaba Blauth

quarta-feira, 18 de junho de 2014

 
FICARÁ COMIGO
Me desapegando de toda minha coleção de obras que eram meu acervo vi a felicidade e a alegria nos olhos dos que as compraram.

Telas, painéis, gravuras e muitas esculturas, a maioria feitas a partir de garimpagem em montanhas... de sucatas de metalúrgicas e depósitos de ferro velho.

Com botas resistentes mais fortes luvas de couro, um jeans velho e muita força e determinação renderam bons momentos de suor mixado com prazer.

Um forte reboque de fibra de vidro fabricado em 1973 pelo meu amigo Adriano Vogellar era usado para o transporte fazendo-o com galhardia. Existe até hoje doado para um amigo de Garopaba que o preparou para transportar seis bicicletas de Down Hill que seu filho pratica.

Conversador é assim, começa falando de sua coleção e relembra alegrias passadas.......e futuras.......

Voltando as esculturas.....muitas fiz muitas vendi, mas algumas mantive em meu acervo, mas no desapego afim de esvaziar o enorme espaço que é a Aldeia das Artes quase que nenhuma me sobra.

Consegui salvar uma que está agora no meu apartamento em Porto Alegre e é a junção de três peças recolhidas nas garimpagem que pediam para assim ficarem.

Cada palavra que digito me lembra outras que irei colocando aqui como testemunho dos momento prazerosos que a Aldeia proporcionou e antecipando novos.

Tenho muitas histórias para compartilhar e assim farei agora como uma catarse feliz......

Obrigado amigos, pela nova vida que me concederam ajudando a “limpar” a Aldeia das Artes”.

Ricardo garopaba Blauth

segunda-feira, 16 de junho de 2014

QUATRO DIAS INESQUECÍVEIS
Escolhidos estrategicamente para se antecipar a copa do mundo que começaria dias depois foram quatro dias em que tudo surpreendeu.

Choveu muito o que poderia afugentar possíveis clientes, a divulgação foi somente feita entre amigos do FB, mas já na primeira hora tinha gente esperando para abrirmos as portas.

As compras foram feitas em lotes como mostra uma das poucas f...otos que consegui tirar tal era o movimento de todos esperando serem atendidos.

O cliente do lote acima comprou tres obras com cerâmica e mosaico emolduradas por nós mesmos na Aldeia, uma escultura que fazia parte do meu acervo particular e uma pá e garfo por nós construídos para dar conta de cuidar de toda área do parque de 20.000m2. que é a área de todo projeto criado e registrado em um ideário no Cartório de Registros e Documentos em 26 setembro de 1995.

Todos trabalhamos muito e a alegria se estampava entre os compradores que pareciam não acreditar que estávamos tão desapegados e prontos par esvaziar a Aldeia e partir para novas ações
.
Sofia, Simone, Bárbara, Mohamed, minha Lia mais este fazedor de artes não descansamos atendendo alegres pessoas que aproveitavam os preços super convenientes que nosso desapego colocou para que tudo fosse vendido.

Os últimos clientes de cada dia saiam muito depois da hora marcada, com a noite já obrigando os carros acenderem seus faróis.

As grandes peças que precisavam de desmonte foram liberadas para manhã seguinte, segunda feira, quando uma quantidade de caminhões estava no portão prontos para entrar.

Cada cliente desmontou e carregou o que comprou e só presenciávamos os sorrisos prazerosos de clientes satisfeitos.

Ricardo garopaba Blauth
QUATRO DIAS INESQUECÍVEIS
Escolhidos estrategicamente para se antecipar a copa do mundo que começaria dias depois foram quatro dias em que tudo surpreendeu.

Choveu muito o que poderia afugentar possíveis clientes, a divulgação foi somente feita entre amigos do FB, mas já na primeira hora tinha gente esperando para abrirmos as portas.

As compras foram feitas em lotes como mostra uma das poucas f...otos que consegui tirar tal era o movimento de todos esperando serem atendidos.

O cliente do lote acima comprou tres obras com cerâmica e mosaico emolduradas por nós mesmos na Aldeia, uma escultura que fazia parte do meu acervo particular e uma pá e garfo por nós construídos para dar conta de cuidar de toda área do parque de 20.000m2. que é a área de todo projeto criado e registrado em um ideário no Cartório de Registros e Documentos em 26 setembro de 1995.

Todos trabalhamos muito e a alegria se estampava entre os compradores que pareciam não acreditar que estávamos tão desapegados e prontos par esvaziar a Aldeia e partir para novas ações
.
Sofia, Simone, Bárbara, Mohamed, minha Lia mais este fazedor de artes não descansamos atendendo alegres pessoas que aproveitavam os preços super convenientes que nosso desapego colocou para que tudo fosse vendido.

Os últimos clientes de cada dia saiam muito depois da hora marcada, com a noite já obrigando os carros acenderem seus faróis.

As grandes peças que precisavam de desmonte foram liberadas para manhã seguinte, segunda feira, quando uma quantidade de caminhões estava no portão prontos para entrar.

Cada cliente desmontou e carregou o que comprou e só presenciávamos os sorrisos prazerosos de clientes satisfeitos.

Ricardo garopaba Blauth

sábado, 14 de junho de 2014

MEUS SONHOS
Como “falo pouco”, todos já sabem do meu projeto para os primeiros dias de 2015.
Sempre sonhei em viajar, mas agora quero fazê-lo não mais para conhecer
lugares, prédios, etc, mas interagir com pessoas. Com pessoas que se dirigirem a mim vendo um “coroa cabeludo” saindo de uma van adaptada e toda pintada com minhas obras, sentar numa cadeira dobrável, preparar um chimarrão, antes d...e começar a fazer rápidos esboços.

Adoro conversar, jogar conversa fora, mas com pessoas que tem o que compartilhar.

Fazer isso em falando meu parco inglês e prazerosamente repartir a alegria de viver.

No dia dos namorados li o que minha amada postou.

"Namorar é andar de mãos dadas,parceria em todos os momentos,passear,divertir-se com grandes e principalmente pequenas coisas,desapego total de coisas materiais,sorrir,viver,cantar,chorar mas de felicidades pela vida que Deus nos proporciona todos os dias de graça ver as estrela...lua...sol...nuvens...e sentir o ar que respiramos......FELIZ DIA DOS NAMORADOS !!!!!!
MEU AMIGO,COMPANHEIRO,GURI ARTEIRO QUE EU QUERO VER O MAIS BREVE POSSÍVEL REALIZANDO,TODOS SEUS SONHOS!!!!
Para vc..Ricardo Blauth........ bjsss"

Respondi assim:

obrigado MINHA AMADA........tu me ajudaste a superar todas as minhas dores e transforma-las em objetivos novos a alcançar........te amo LIA...estas agora em nova casa e preparada como nunca a ajudar quem te procurar como terapeuta que é........sucessos....

ricardo

sexta-feira, 13 de junho de 2014

 
CANSAÇO BOM

Cansaço há muito acumulado preparando tudo para o desapego final de um sonho que se tornou real e agora deve ceder lugar a outros surgem, agora chega com força,  mas pleno de alegrias pelo sucesso alcançado.

Não canso de agradecer a Cristo meu irmão, pelas forças que me concedeu para que tudo fosse alcançado.

Beijo minha amada Lia que em nenhuma momento deixou de estar ao meu lado, inclusive agora em que estamos arrumando tudo e doando muitas coisas aproveitáveis para carentes entidades.

Agradeço minhas filhas, Sofia (sofi), Simone (bala) e Sabrina (nina) que entenderam que um ciclo se encerrava,

A minha neta Bárbara procura seguir os passos do vô e vó em Garopaba na galeria/exposição e no meu grande espaço onde produzi muitas obras.

Agradeço todos que entenderão a proposta e que levaram de todas as obras que tenho certeza alegrarão novos locais.

Tudo ainda é muito recente em minha mente que dia a dia ficará mais leve e pronta para novos sonhos transformar em realidades. A foto acima é um dos sonhos futuros........

Minha idade biológica desaparece quando penso quanto ainda posso realizar.

OBRIGADO GENTE.....muito obrigado......

 

Ricardo garopaba Blauth

quinta-feira, 12 de junho de 2014

DESAPEGO #1

Saber o tempo fazer, de agir e o tempo de parar de se desapegar para que a vida possa continuar fluindo nos levou ao desapego.

Saber o tempo de realizar os quereres foi fundamental para escolher datas afim de que mínimos foss...em os empecilhos para realização do evento de apenas quatro dias.
A partir de hoje a copa será o centro das atenções.

Entregamos o imóvel em fins de setembro, mas não poderíamos correr o risco de deixar tudo para ultima hora.

Os quatro dias para se desapegar da Aldeia foram escolhidos a dedo.

O total sucesso prova que apesar de chuvas nossa decisão deu condições de amigos nos visitarem e fazer excelentes compras que “limpou” a Aldeia.

OBRIGADO, OBRIGADO, OBRIGADO
em nome de toda família Blauth.


 Ricardo garopaba Blauth.....


 A foto é de Ivana Hilgert uma das felizes e satisfeita visitantes destes quatro dias de desapego.......
 

quarta-feira, 11 de junho de 2014

 
 
 
MINHA MÃE E IRMÃOS
Poucos são os que tem o privilegio de ter duas mães e a do coração ainda estar festejando hoje mais um ano conosco

Acima a foto com meu irmão Roberto e sua esposa Rosana e a esquerda a minha irmã caçula Rosangela
...

Amo todos

Ricardo


 
FRENTE E VERSO

Em um momento super especial da minha nova vida escrevi este texto no verso de uma obra cerâmica que produzi:

o amor quando chega / não sabemos como / nem porque / nos completa com sua magia / sua alegria de ave livre / qu...e voa embelezando espaços / preenche vazios

o amor amante / deve ser sentido / vivido / como é / puro, natural / desnudo de pudores / pleno de prazeres


De tempos em tempos o vejo, sobre suporte de uma casa plena de energias e belo jardim, quando visito minha amada Lia.....

O que escrevi na ocasião continuo sentindo e compartilho minha felicidade com todos vocês, meus amigos no mundo da informática.

Ricardo garopaba Blauth

segunda-feira, 9 de junho de 2014

 
HOJE VIVI E PRATIQUEI O COMPLETO DESAPEGO DE BENS MATERIAIS.....

obrigado a TODOS que vieram nos prestigiar, apesar das chuvas

e pelo carinho inclusive dos que não puderam vir

tudo FOI UM SUCESSSSSSSSSSSOOOOOO TOTAL......

família Blauth......

sábado, 7 de junho de 2014

ULTIMO DIA

AMANHÃ,,,,DOMINGO 8 DE JUN

último dia para visitar ALDEIA DAS ARTES
E FAZER COMO MUITOS JÁ FIZERAM...


levar para casa a preços incríveis nossas obras

VAMOS ENTREGAR A PROPRIEDADE

VENNNNHHHHHHHHHHAAAAAAAAAAA.......

Ricardo


 



 
OBRIGADO AMIGOS
POR TODOS QUE JÁ VIERAM
E OBRIGADO AMIGOS
QUE AINDA VIRÃO

hoje sábado e amanhã domingo...
Das 10 as 5 da a tarde
NINGUEM SE ARREPENDERÁ

Aprendemos o desapego
 sabemos que o que produzimos
 agora a outros
devem pertencer....
.
VENHAM

(4

sexta-feira, 6 de junho de 2014

 

 
SUCESSO ABSOLUTO APESAR DE MUITA CHUVA
a feira de despedida da FAMILA BLAUTH da ALDEIA das ARTES
superou todas expectativas de frequência, e vendas........

remarcamos par ainda mais baixo os preços hoje...

e FOI UMA FESTA.........

temos ainda SABADO E DOMINGO........
temos ainda muito a ver
pois estamos impressionadas
quanto juntamos nestes anos todos.........

VENHAMMMMMMMMM.....
VALE A PENA VOE IR CONFERIR................

Ricardo

TODOS COM OBRA MINHA.........

REDUZI TODOS MEUS PREÇOS AO MINIMO

venha conferir
...

só mais hoje
amanhã - sábado
e domingo

das 10 as 5 da tarde
ricardo

QUERO ESVAZIAR TOTALMENTE A EXPOSIÇÃO
não tenho mais local para ficar com elas
e merecem estar com você


 

quarta-feira, 4 de junho de 2014


 
ATELIERES DA ALDEIA
A Aldeia das Artes idealizada em 1994 e aberta ao publico em 95 foi uma realidade fantástica na minha vida.

Já vendida e com data de entrega em 29 setembro deste ano, feriado municipal em Dois Irmãos
...
Já é grande o numero de pessoas que reservaram algumas de suas pinturas, aquarelas e tapeçarias.

Tudo na vida tem ciclos e a Aldeia das Artes recomeçará um novo com as idéias do seu novo proprietário.

Amanhã terminamos de organiza tudo par receber amigos e interessados.
TUDO ESTARÁ COM ETIQUETAS DE PREÇOS SUPER ESPECIAIS
Você poderá circular por tudo e conferir.........

ACREDITE...... VOCE VAI FICAR SURPRESO COM OS PREÇOS SUPER CONVENIENTES QUE ESTAMOS COLOCANDO EM TUDO

PRINCIPALMENTE NAS OBRAS QUE NÃO TEMOS ONDE ARAMZENAR....

VENHA....ESTAMOS LHE ESPERANDO A PARTIR DE AMANHÃ ATÉ DOMINGO

das 10 da manhã ate as 5 da tarde.......

Ricardo

terça-feira, 3 de junho de 2014

OI PESSOAL........

 COMEÇA DEPOIS DE AMANHÃ

das 10 as 5 da tarde 
TODOS OS DIAS ATE´DOMINGO

 estaremos toda FAMILIA esperando você...

na ALDEIA DAS ARTES.......

VENHA
VOCE VAI SE DIVERTIR

e ver excelentes oportunidades.......

Ricardo

segunda-feira, 2 de junho de 2014

 
CICLOS SE FECHANDO


 Tem uma cena no filme “Sete Anos no Tibet” mostrando monges destruindo uma enorme e fantástica mandala de grande tamanho, feita com areias coloridas, que deve ter tomado muito tempo e mãos habilidosas por seus detalhes ...preciosos. A destruição acontece no exato momento em que a obra foi concluído.

A filosofia budista acredita e ensina a impermanencia das coisas. Nada é definitivo. Tudo tem um ciclo que devemos respeitar e seguir em frente.

Lembro disto, principalmente agora em que vamos nos despedir de um projeto que muita alegria proporcionou para a Família Blauth.

A ALDEIA DAS ARTES é um enorme parque entre duas rodovias asfaltadas, a BR116 e RS da Colônia Japonesa e com quase dois mil m2 de área construída.
Enormes pavilhões construídos na técnica do enxaimel seguiram as tradições que nossos antepassados trouxeram da Alemanha.

Agora o ciclo Aldeia das Artes se fecha e vamos entregar ao novo proprietário em setembro. Até lá temos que esvaziar tudo e tem muito a ser vendido.

Obras de todos da familia, muitos móveis, material e equipamentos que inventei para trabalhar, muitos livros, e mais, muito mais.

Budistas tem ração em pregar a impermanencia. É impossível guardar tudo que um dia fez parte da nossa vida.

Ricardo garopaba Blauth

quinta,sexta,sábado e domingo
das 10 as cinco da tarde
ESTAREMOS TODOS LÁ........

domingo, 1 de junho de 2014





 
VENHA CONVERSAR CONOSCO
e se despedir da
ALDEIA DAS ARTES
que foi nosso atelier e residência por mais de dez anos
 
muitas OFERTAS estarão esperando você
ou venha apenas como amigo
compartilhar com a gente
este momento especial
 
agora nesta quinta,sexta, sábado e domingo
das 10 as 5 da tarde
 
família BLAUTH

sábado, 31 de maio de 2014

 
PILOTO DE FOGÃO

Cozinhar é prazeroso e saboroso principalmente para quem gosta de criar e o faz com o que vai encontrar no local que estiver. Não precisa ser necessariamente uma cozinha, mas ter a mão o básico para realizar o “milagre” de ...uma refeição em que a maioria vai se deliciar.

Digo maioria, pois sempre haverá os ortodoxos para disser, mas.......seria melhor assim ou assado. Felizmente sou um “cozinheiro “sem vergonha” e partindo do que encontro e onde estou na maioria das vezes o que faço não sobra, o que para mim é sinal de que todos gostaram, pois geralmente exagero nas porções.

Quem me conhece pessoalmente sabe como sou “exagerado” ....em tudo......

Panelas de cerâmica, ferro ou pedras sabão são um detalhe que procuro não deixar faltar por onde normalmente estou. Quem me vê cozinhando normalmente fica preocupado se o resultado final será comestível.....rsrsrrsrsrsrsr. Os que já me conhecem a muito “relaxam e gozam”.

Brincadeiras a parte, adoro cozinhar, certamente por não ser obrigação, mas algo que faço muito, sempre a vontade e quando me permitem.

Mesmo sozinho no meu apartamento em Palegre prefiro improvisar algo rápido a sair para almoçar ou janta, principalmente se estou envolvido com algo que me é mais prazeroso permanecer fazendo o que estou.

Vou ao “super” de tempos em tempos, encho ate a boca o carrinho com as coisas que nunca deixo faltar. Só volto lá quando gastei o último item. Por ai podem calcular a “criatividade” que é necessária para comer algo saboroso quando os itens se resumem a dois ou três.......

Quem for na Aldeia das Artes na próxima quinta, sexta, sábado e domingo dias 5,6.7 e 8, verá sendo ofertado o “FOGÃO MOVEL” que inventei e muito usei em todos os locais de lá.......Por isso digo que não sou apenas cozinheiro, mas também “PILOTO DE FOGÃO”............
Veja a primeira foto comigo em ação.......e a segunda com meu genro Ita na “churrasqueira super especial” que também lá está e que inventei também.

Ricardo garopaba Blauth
GRAFITEIROS ARTISTAS
Grafiteiros e grafites.

Os primeiros quando também artistas nos extasiam com suas habilidades grafiteiras, inda mais hoje com tecnologias a disposição.

Grafites emporcalhadores de cenários urbanos nos incomodam por sua total falta de criatividade e total incivilidade.

Gêmeos é o nome que dupla de grafiteiros brasileiros adotou e é hoje reconhecido internacionalmente.
...
Aconteceu aquilo que acontece com todos que acreditam no que fazem e o realizam com profissionalismo e amor. Pintaram inteiro um avião da Gol.

Claro que a empresa aérea o fez não para exaltar a arte, mas dela tirar proveito marqueteiro. Nada contra isto. Muito pelo contrário. Espero que mais e mais empresas vejam na arte as possibilidades de incrementar seus negócios.

Vejam ai um exemplo concreto de quem sabe o que quer e “trabalha” incessante e prazerosamente na direção de fazer o que sabe e gosta
.
Cada um no seu fazer pode daí tirar estímulos para acreditar cada vez mais em si próprio

Voar dentro de um grafite deve ser uma sensação que a Gol sabe que vai ser divulgado muitas e muitas vezes.

Viva a arte.........

Ricardo Garopaba Blauth......

Falando em arte...........venham conhecer do que estamos ofertando por ter vendido a ALDEIA DAS ARTES...........
quinta,sexta,sábado e domingo- 5,6,7,8 junho
das 10 da manhã as 5 da tarde

sexta-feira, 30 de maio de 2014

THOMAS EDISON
Thomas Edison desenvolveu a lâmpada elétrica em 1879 no ano em que nasceu Einstein.

Gosto de ler biografias de gente que mudou o mundo, ou realizou coisas, mesmo de regionais, ou em uma ou outra nação, que fez seu povo ficar admirado com o fato.

Sobre Thomas Edison li há muito tempo um resumão de um livro a seu respeito. Digo resumão, pois foi publicado num daqueles livros que a... Seleções Reader’s Digest publicava.

O pouco que li naquelas poucas páginas, em forma de um romance biográfico me deixou fascinado. Até hoje procuro ler mais sobre ele, mas não encontro onde.
Meu inglês é precário. Espero um dia me tornar fluente m conversação, onde “quebro o galho” e em leitura.

Edison foi um inventor fantástico. Muito do que hoje consideramos normal no nosso dia a dia, saiu de sua mente criativa e generalista.

O pouco que tem no oráculo Google já é fantástico. Imagine ler sua biografia completa.

“Thomas Alva Edison foi um inventor, cientista e empresário dos Estados Unidos que desenvolveu muitos dispositivos importantes de grande interesse industrial “, diz a Wikipédia.

Morreu com com 86 anos e foi produtivo todo tempo.

Todos têm algum livro ou livros que gostariam de ler.

O meu sonho sobre livros é sobre este ser humano fabuloso.

Ricardo garopaba Blauth 


 falando em livros....na festa de DESPEDIDA DA FAMILIA BLAUTH DA ALDEIA....teremos de tudo e muito muitas obras nossa.......além disto  mais de milhar de livros de TODOS OS TIPOS,,,de enciclopédias e coleções ate romances.etc......R$ 2,00 cada.......

venha se divertir e conversa conosco
quinta,sexta,sabado e domingo que vem
das 10 da manhã as 5 da tarde

não precisa dinheiro....cheques serão aceitos.....rsrsrsrsrsrsrsr
cartões NÃO........rsrsrsrsrsrsr

quinta-feira, 29 de maio de 2014

CIDADÃO DO MUNDO
Existem nomes que certamente pessoas minimamente informadas já ouviram.
Sebastião Salgado é um destes nomes, mas certamente nem todos saberão o que é este cidadão que merece o título com que comecei este crônica.

Fotografo amador que fui, Sebastião Salgado desde sempre foi referencia e ainda hoje em tempos de rapidações ele apresenta em seus trabalhos o esforço de fazer com que ...suas foros, sempre em P&B, falem contundentemente.

Brasileiro, domiciliado em Minas, mas que tem pensamento e projetos para todo planeta em que habitamos e que ele não cansa de defender das maldades que o homem a ele causa.

Suas fotos são únicas.

Nome internacional, apaixonado pelo que faz o resultado de tudo é no mínimo perturbador e de forças incríveis.

Esteve pessoalmente em Porto Alegre e por incrível que possa parecer ainda não tive tempo para ir até o Gasômetro a uma “pernada’ do meu apartamento para ver sua exposição.

A fotografia já foi uma das minhas paixões do tempo de P&B, com laboratório próprio, onde passava horas na escuridão, com apenas uma pequena luz especial vermelha, revelando filmes e editando fotos que hoje se realiza em segundos no fotoshop.

Como artista, fascinado por cores e grandes tamanhos, meus desafios e prazeres estão no fazer arte.

Sebastião Salgado porem segue sendo nome que reverencio e respeito por sua posição de, além de fotógrafo ser um amante da natureza o que também é forte dentro de mim.

Um viva a cidadãos do mundo como Sebastião Salgado.

Ricardo garopaba Blauth

E ATENÇÃO
é na quinta que vem em diante até domingo
das 10 da manhã até 5 da tarde.......

OFERTAS INCRÍVEIS......
não precisam trazer dinheiro........aceitamos cheques.......rsrsrsrsrsr

FAMÍLIA BLAUTH SE DESPEDINDO DA ALDEIA