obrigado por sua visita........ricardo

TODOS OS TEXTOS ANTERIORES ESTÃO EM ORDEM ALFABÉTICA NO LADO DIREITO - É SÓ CLICAR

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

 




 
 
CAÇADORES DE EMOÇÕES
Sentado numa das praias dos mares de Garopaba, vendo a frente jovens de todas as idades vencendo ondas, lembro-me de um filme que teve como titulo o que usei acima, “Caçadores de Emoções”.
Nunca surfei, nado como uma pedra, mas vendo as ondas levando pranchas sinto empatia com a  emoção de quem sobre elas tenta de pé ficar, envolvido pela espuma e adrenalina.
A obra acima é uma das muitas que fiz sobre estes “Caçadores”.
Tento imaginar o prazer de saber esperar o momento certo de entrar na onda para surfar e deslizando sobre as águas agitadas.
Ve-los se preparando para entrar, vestir roupas protetoras, preparar a prancha com parafinas, caminhar pela orla buscando onde ondas estejam melhores, tudo parece fazer parte de um ritual prazeroso.
Viva o viver prazeroso e saudável do contato intimo com a natureza. 
Ricardo garopaba  Blauth


terça-feira, 16 de dezembro de 2014

 
do querer
sempre surgirá
tudo
 
ricardo

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014


 
NOVA VIDA SURGINDO

Saindo do casulo
Onde se deu a transformação
Nova vida se prepara
Para novos vôos
Procurando futuros
Perseguindo sonhos
Fazendo projetos
 
Saindo do casulo
Não é mais larva
Agora há que voar
Deixar destinos
Surgirem
Em novos horizontes
 

Ricardo garopaba

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014


 



CRIANDO COM PRAZER

Com quatro concluídas ao fundo comecei ontem de manhã duas novas e na madrugada de sexta as conclui.
É divertido e prazeroso soltar imaginação e criar.
Estou junto aos filhos que começam a chegar para veraneio, num ambiente que foi construído para ser feliz.
Venha visitar ART3 e falar com Bárbara e Mohamed aqui na Vigia.

Ricardo garopaba Blauth

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014


 
NOVAMENTE AQUI 

Estou pronto para iniciar uma nova tela.
Mesa está me esperando.
Estão aí a paleta das tintas, frascos de tinta, pincéis.
Com  idéias na cabeça  mãos ansiosas vão buscá-los para colorir tela a frente.
Serão agora cenas de Garopaba, saindo de como estão na minha mente brincalhona.
Sempre ansioso, característica que procuro administrar, quero tudo.......... isto faz muitas vezes este ....tudo....travar ações efetivas.
Quando porém começo, algo mágico acontece.
Não sinto mais o tempo passar.
Ver cores surgindo me dão um prazer inexplicável, que espero, quem as adquira aqui na ART3 possa sentir. 

ricardo garopaba blauth

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014


NOVO MOMENTO - NOVAS LUZES
Sêneca, filosofo do século dez já dizia "quem não aonde quer ir, nenhum vento será a favor".
Com mais de sete décadas de vivencias, experiências de vida, dores, alegrias, vida já me mostrou caminhos a seguir, respeitando e valorizando momento a momento.
Imprevisto acontecem neste caminhar. Deles tiro proveitos e lições para que futuros, quando chegarem nos encontre bem. De preferência muito bem consigo mesmo.
Acredito saber meus quereres, mas sempre atento a imprevistos, para que estes não nos derrube.
Cada novo momento é único. As novas luzes que poderão vir junto serão estímulo a valorizar. Digo poderão, pois nada sabemos até que realidades dos novos momentos se apresentem.
Gostando de criar, espero que as "cores" de cada novo momento me satisfaçam.

Ricardo garopaba Blauth

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014


 




FINALMENTES

Os finalmentes quando chegam está na hora de pensar em novos.
Ontem entrei madrugada adentro terminando os trabalhos começados.
Já outros estão esperando que minhas mãos obedeçam  meus quereres e coloque tinta agora sobre uma tela branca para curtir a diferença.
É o que farei depois de visitar meu amigo Dão na Enseada do Brito e dar um pulo em Floripa para saudar um novo amigo.
Vida é assim. Cheia de voltas e que se vive momento a momento.
Quarta chegam Bala e Ita depois de muita estrada Brasil afora para o novo livro que já estará à disposição antes da metade do ano.
Assim, cores a cores, momento a momento, novos prazeres chegam. 

Ricardo garopaba Blauth

domingo, 7 de dezembro de 2014






 
CORES SURGINDO DE NOVO
Vida sempre será feita de recomeços.

Momentos se seguindo a outros, permitindo que o prazer de viver nos envolva.
Estou novamente no meu atelier de  Garopaba , ART3 agora comandado pela minha neta Bárbara junto com seu namorado Mohamed.
As cores da natureza daqui me faz colocar cores sobre tela preta, surgindo metamorfoses, transformações.
Borboletas, que por mais imaginárias que sejam sempre serão superadas pelas reais voando livres.
Quando assim os momentos são mágicos,  não sinto o tempo passar, uma pincelada após outra com as cores secando sobre as telas e mais tarde recebendo segundas demãos e fundo fazendo tudo se inundar de luzes.
Donde estou vejo o mar brilhando ao sol da tarde e som das ondas chegando até mim.
Borboletas têm a magia que só a natureza pode oferecer. Larva, depois pupa e por fim as asas  saindo. Depois de secas levam o inseto pelo ar colorindo céu e imaginação do guri arteiro que brinca de criar.
Sem medo de ser feliz, sempre em frente, vivendo momento a momento.
Espero minha filhas chegando aqui para por dias felizes convivermos todos juntos, mais neto Matias.
Estas quatro telas aqui retratadas estarão prontas quando última pincelada nelas for posta.
O prazer de criar, fazer, sonhar, deixando que as cores digam onde querem ir, faz de pintar o imaginário ser tão rico e prazeroso. 

Ricardo garopaba Blauth

sábado, 6 de dezembro de 2014


 

REALIZAÇÕES DE SONHOS

 

Sem ações concretas, sem um planejamento, sonhos continuarão a ser sonhos, apenas sonhos.

Falo por experiência própria, pois a vida me ensinou a não esperar e sim a fazer.

A vida faz isto com cada um de nós, mas as vezes por demais ocupados em “ter” deixamos de realizar o que queremos,  pois “ser” é o que realmente nos levará à riquezas reais.

Veja um exemplo ...............

 

 

Ryan nasceu no Canadá, em maio de 1991.

Quando pequeno, na escola, com apenas seis anos, sua professora lhes falou sobre como viviam as crianças na África.

Profundamente comovido ao saber que algumas até morrem de sede, sendo que para ele próprio bastava ir a uma torneira e ter água limpa.

Ryan perguntou a professora quanto custaria para levar água para a Africa, e a professora lembrou que havia uma organização chamada "WaterCan", que poderia fazer poços custando cerca de 70 dólares.

Quando chegou em casa, foi direto a sua mãe Susan e lhe disse que necessitava de 70 dólares para comprar um poço para as crianças africanas. Sua mãe disse que ele deveria conseguir o dinheiro pelo seu esforço, e deu-lhe tarefas em casa com as quais Ryan ganhava alguns dólares por semana.

Finalmente reuniu os 70 dólares e foi para a "WaterCan". Quando atenderam, disseram-lhe que o custo real da perfuração de um poço era de 2.000 dólares.. Susan deixou claro que ela não poderia lhe dar todo esse dinheiro, mas Ryan não se rendeu e prometeu que voltaria com os 2.000.

Passou a realizar tarefas na vizinhança e acumulando dinheiro, o que contagiou seus irmãos, vizinhos e amigos, que puseram-se a ajudar. Até reunir o dinheiro necessário. E em janeiro de 1999 foi perfurado um poço numa vila ao norte de Uganda.

Quando o poço ficou pronto, a escola de Ryan começou a se
corresponder com a escola que ficava ao lado do poço. Assim Ryan conheceu Akana: um jovem que lutava para estudar a cada dia. Ryan cativado, pediu aos pais para viajar para conhecer Akana. Em 2000, chegou ao povoado, e foi recebido por centenas de pessoas que formavam um corredor e gritavam seu nome.
- Sabem meu nome? - Ryan surpreso pergunta ao guia.
- Todo mundo que vive 100 quilômetros ao redor sabe. respondeu.

**

Hoje em dia Ryan, com quase 22 anos, tem sua própria fundação e já levou mais de 400 poços para a Africa. Encarrega-se também de proporcionar educação e de ensinar aos nativos a cuidar dos poços e da água.

**

UM GAROTO DE SEIS ANOS E UM SONHO. PRECISA DIZER MAIS???

**


 

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014


UM BRASIL LERDO

Há muito decidi evitar contato imediato com noticias diárias a fim de poupar mente negatividades.  Evito ler jornais, noticiosos de TV, revistas semanais. Entretanto leitor compulsivo, amante de imagens é impossível não receber respingos das coisas acontecendo ou deixando de acontecer no país que amo.
Estamos quase na metade dos primeiros dez anos do século vinte e um e políticas desastradas,” burrrocráticas” premiam interesses não coletivos.
Otimistas compulsivos como eu tem a tendência de sempre ver a luz no fim do túnel, mas parece que esta, ao invés de aumentar tende a diminuir.
Pais continental o Brasil possui tudo para ter, realmente, um futuro promissor, porem  uma minoria perniciosa trava o que pode para atender seus interesses.
População parece não acreditar na sua própria força esperando sempre um "salvador", que inclusive continue fornecendo "comida na boca".
Acredito no poder do trabalho, estudo, leituras e perseverança. Com exceções, quem aceita esmolas, bolsas isso ou aquilo, ao invés de remuneração meritória, prefere assim do que querer realmente mudar a si próprio.

Quem acredita em si, tem quereres fortes, consegue resultados que estão a vista de todos.
Otimista tenho esperanças que o país que amo saia da lerdeza.


Ricardo garopaba Blauth

 

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014



NATAL

O que amo no natal é o presente maior de ter a família toda reunida.
Há já vinte anos nós o festejamos em Garopaba e nos últimos dois já com a presença  Matias e com a Bárbara já colocando a mesa como a Vó o fazia.
Tempo de repensar renascimentos e valorizar a vida como o presente.
Família é e sempre será para mim um presente sempre presente.
Logo depois os festejos do início de novo ano que cada vez parecem passar mais rápido para este velho/guri sonhador.
Feliz de que tem ao seu redor os seus. Valorizemos cada momento em que isto é real, pois nunca saberemos quando um de nós faltará.
O que sempre saberemos que para cada um de uma família valorizada o todo é inquebrável, mesmo quando novos componentes venham a dela fazer parte.
Que Cristo seja em todos nós um presente constante.
Para mim o é. Isto me dá forças para seguir em frente buscando o viver prazeroso. 

Ricardo garopaba Blauth

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014



FILHA DE AMOR

Em 1979 recebemos em nossa casa uma jovem americana participando de um programa de intercambio. A empatia foi imediata.
Cathy Getz foi recebida com amor na nossa família e até hoje este amor não morreu, ao contrário, parece que a distancia que nos separa só o faz aumentar.
Já estivemos juntos varias vezes desde então até hoje, e tempo e mais gente ao redor de nós, não impedem que Cathy Getz Harsha Blauth continue sendo filha de amor.
O amor quando verdadeiro será para sempre.
Posto abaixo, honrado, o comentário que Cathy  fez ontem no meu face, compartilhando foto minha.
Querida Cathy, espero que nos vejamos novamente em breve e que eu possa te abraçar, conhecer pessoalmente teus filhos e rever teu marido ai em Indianápolis.
Eu te amo querida filha de amor, Cathy.

Ricardo garopaba Blauth 

My handsome and talented Brazilian Dad, Ricardo...he opened his home to me over 35 yrs ago, was as patient with my Portuguese as I was of his English, and we love each other just as much (probably more) than we did back then! I am honored to be part of the Blauth family!

terça-feira, 2 de dezembro de 2014


 
QUEM SONHA REALIZA

 Sonhador empreendedor sabe que é preciso sonhar como ensina o querido e imortal Mario Quintana, mas para que estes se realizem há que colocar parâmetros e seguir em frente com calma, prudência, mas com determinação.
Passados nos mostram acertos e erros nos quais se apoiar e aprender.
Amo a vida, e amor deve estar presente em todos nossos quereres,
Rubem Alves, Manoel de Barros, Ariano Suassuna, João Ubaldo Ribeiro, chamados que foram para seguir novos caminhos, nos deixaram lições maravilhosas.
Sou um privilegiado, cercado de pessoas maravilhosas que me acompanham e fazem com que minha caminhada para  novos momentos sejam prazerosos,  tendo orgulho de tudo que fiz até agora.
AMIGOS, Amigos e amigos são imprescindíveis.
Obrigado a cada um que o é........ 

Ricardo garopaba Blauth

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014


 SONHADOR
 
Que sou um eterno e inquieto otimista todos que me conhecem já sabem.
Gosto de construir, arquitetar, criar, encarar desafios, viajar, ler, conversar, escrever, cinema, sonhar, amar....etc. etc.....
Que amo Garopaba fica claro, até no meu nome hoje está, pois é paixão antiga.
Tenho três  filhas maravilhosas e neta e neto idem
Todas acredito “puxaram” por alguém...rsrsrsrsrsrsr.....e por isso se pre-ocupam bastante comigo e com as coisas que,  o “pai” e “vô” vive pensando em fazer e já vai “falando na frente”. Principalmente agora que a Mãe e Vó não está mais conosco fisicamente, mas estará pra sempre em nossos corações e mentes.
As casas que temos na Vigia serão em breve de novo proprietário.....quem sabe você ou alguém que você conhece.....
Ficarei com o imóvel no morro da Embratel, no lado norte da baia......”Apoena” é seu nome. É uma área grande com muita mata nativa ainda intocada.
Sonhador inquieto já vejo lá uma pequena casa com visual total para todos os nasceres de sol e de lua, independente da época do ano.
Como será um projeto “pra não ficar pronto nunca” (assim terei o resto do meu prazo de validade para realizá-lo)  Já dizia Mario Quintana..........

uma vida não basta apenas ser vivida, precisa também ser sonhada”

 

ricardo GAROPABA blauth

sexta-feira, 28 de novembro de 2014


 
MILONGAS DO CHICO CESAR

Conheci o Chico lá longe no século passado. Minha filha Nina morava com amigas numa ladeira em São Paulo na Musicas, pois as três eram musicistas e Chico namorava uma delas.

Em visita a Nina, resolvi preparar uma janta, carreteiro, pras gurias e seus convidados.

Entre eles apareceu um paraibano baixinho e super cabeludo. Pediu que sentássemos em semi circulo, pois queria nos usar como comentaristas das maneiras com que devia se apresentar nos locais em que cantava na época.

As musicas que cantava eram de sua autoria e totalmente estranhas para mim, apreciador dos "generos ray connif's" que ouvia numa radio de Porto Alegre, que só tocava musicas deste gênero.

Hoje estou numa fila esperando ter chance de conseguir um ingresso para ver e ouvir sua voz e personalidade cantando milongas de Vitor Ramil.

Aos poucos vou entrando no ritmo das atividades que me trouxeram a morar aqui na capital dos gaúchos.

Pensando agora a respeito daquela janta, fico me perguntando se não foi efeito retardado daquilo que Chico hoje está aqui cantando milongas......rsrsrsrsrsrsrs

Cada novo momento sinto que meu viver atual, agindo seguindo prazerosamente um momento após outro, que faz a vida valer cada segundo.

ricardo garopaba blauth

 

ps.......escrevi este texto no Ipad, na fila ontem antes do show.......consegui entrar e ver o salão de atos da Ufrgs lotado e eletrizado com o show........dormi feliz ......namastê Chico

quinta-feira, 27 de novembro de 2014


 


AMOR DE AMIGOS...NOVOS CAMINHOS

O amor faz energias e alegrias fluírem em nossa direção quando é motivação o viver cada vez prazeroso mais.
Todos devem ter o seu viver sem pre-ocupações e sem deixar para "amanhãs" a oportunidade de confraternizar e realmente curtir momentos reais.
Novos caminhos sempre surgirão quando foco está estabelecido.
Rica é a vida quando vivida, momento a momento, confiando em si próprio e nas auras de energias que nos circundam.
Vivências e experiências acumuladas diversas vezes já me mostraram isso.
Energias estão em tudo que nos rodeiam, que recebemos muitas vezes sem perceber.
Compartilhar para mim é essencial.
Compartilhar quero........emoçōes, risos, alegrias, experiências, abraços, carinhos........

ricardo garopaba blauth

 

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

 
 
 
SOU ASSIM
livre sempre me senti /  para criar / o que momento pedia
no começo / cultura gaucha / trens da minha infância / minha neta na barriga da mãe
esperando ser usado / um liquidificador / ao lado do micro / que muito uso / a grande cozinha / onde crio “comidas”
um par de estribos / espia para se mostrar / que são usados para cavalgar /
porta da cozinha com cores exuberantes / de nova série “mandalas” / cercada de natureza / borboleta e flores / monocromáticas / para não ofuscar a figura central
assim é meu lugar / assim sou / um pouco de tudo / sentindo necessidade / de liberdade / para criar / viver
ricardo garopaba blauth
 


terça-feira, 25 de novembro de 2014



 
RENASCIMENTO

 o que aparentemente não mais serve / a criatividade consegue / reunir e dar nova forma

algo que nos faça pensar / que sempre haverá / novos momentos

renascimentos são possíveis / quando os queremos / fazer ciclos novos / começar

passo a passo / com cautela / seguindo em frente / compartilhando viveres

renascimentos são possíveis / quando neles cremos

 

Ricardo garopaba Blauth

segunda-feira, 24 de novembro de 2014


 
SOLTANDO AS AMARRAS 

Livre de amarras navio parte rumo ao desconhecido para muitos, mas em busca que seu comandante sabe qual.
Navios e barcos sempre me fascinaram, pois suas “estradas” são aquelas que a natureza preencheu todos os espaços disponíveis com águas, salgadas ou não.
Solto do porto que o abrigava ao partir pode ir onde quiser.
Vida igual assim é.
Você é o comandante de seu próprio “navio” que poderá percorrer novos “mares” para encontrar portos seguros onde viver deverá ser......sempre prazeroso. 

Ricardo garopaba É DO MUNDO Blauth

 

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

 

 

O TREM E O VELHO/GURI

O mundo em que hoje vivemos ainda impressiona o velho, mas não o guri que mora dentro dele.

Outro dia recebi um email de uma pessoa que visitando a Casa Cor de Palegre viu duas telas que lhe chamaram atenção. Estavam em um ambiente da feira e deu um jeito de descobrir meu email. Eram obras minhas, doadas a Fundação Semear de Novo Hamburgo.  Não sabia que lá estavam.

O que chamou-me a atenção foi que a pessoa que me contatou passou a sua vida próxima a trens pois sou pai era um chefe de estação tendo morado com a família em Novo Hamburgo, administrando sua agencia.  Reconheceu a estação pintada na obra e se emocionou. Daí o contato para me falar a respeito.

Cresci próximo da estação de trem,  hoje no centro da cidade, que se formou ali a partir dela. Infelizmente desapareceu ao contrário de outras cidades que as preservaram.

Foi para salientar como o trem foi importante para a região que pintei muitas telas e três grandes painéis que estão no meu acervo.

Fiz também sob encomenda  um outro enorme composto de dezoito telas  grandes ( 0,90 x 0,90 m ) compondo painel com  um total de 5,40 m de altura por 2,70 m de largura. Está no Centro administrativo da cidade desde a virada do século quando foi inaugurado o prédio. O trem ocupa com destaque a parte central do mesmo.

As novas gerações desconhecem a importância do trem para a cidade e região. Quando posso falo e faço novas obras a respeito. Foi o caso da obra que comento no início.

O guri que acompanha o velho que sou vibra quando tais fatos voltam á cena. São formas de resgatar e salientar o trem no vale dos sinos que não seria o que é hoje não fosse a iniciativa de empresários e colonos emergentes do século dezenove. Tomaram a iniciativa de formar uma Companhia com ingleses e apostaram dinheiro para viabilizar o projeto.

Quando isto aconteceu, entre a idéia original  e a chegada efetiva do trem a NH passaram-se  menos de cinco anos. Hoje em pleno século vinte e um recém chegou o tão falado e polemico metrô.

São outros tempos e hoje “burrrrrocracias” tem que ser vencidas e alimentadas.

 

RICARDO garopaba BLAUTH

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

PONTE DE LAGUNA


Esta é a atual visão da ponte que vai nos levar em breve a Garopaba  sem as demoras atuais
Para quem, a mais de quarenta anos frequenta as praias da região parece incrível que realmente um dia a estrada duplicada, prometida há décadas fique finalmente pronta na metade do ano que vem.
A ponte é belíssima e seu acesso norte já está em uso.
Porto Alegre – Garopaba  será um passeio logo mais.
Que os que para lá forem respeitem sempre a natureza com respeito. 

Ricardo garopaba Blauth

quarta-feira, 19 de novembro de 2014


 
VEIO POR EMAIL
 

Foi um surpresa agradável

Já não mais lembrava

De a ter criado

Linhas simples

Uma síntese do que amo

Cidade que coloquei no meu nome

 

Está hoje em casa hospitaleira

Assim me contaram

Deve estar feliz

Distribuindo energias

Que emana a quem

Ama viver prazerosamente

 
Ricardo garopaba Blauth

terça-feira, 18 de novembro de 2014

 
viver,,,amar,,,voar......


 
cores estão na ar / felizes por mim / festejando êxitos / nas tarefas que me propus / futuro?..... / momentos seguintes dirão
viver,,,amar,,,voar......

 

namastê

segunda-feira, 17 de novembro de 2014


 
MANOEL DE BARROS-ETERNA CRIANÇA 

Mais um que partiu / criança sempre / mas com seu “manuelês” / deixou  muito / para nossos olhos lerem / e nosso cérebro se deliciar / com suas palavras fantasiosas

Olhe para o cabeçalho deste face / e vejam a maneira prazerosas / de sentir energias fluindo / das suas “memórias inventadas

Venceu sua validade nesta planeta / mas temos conosco seu legado / seus ensinamentos de deixar / a criança eternamente solta / dentro de nós

Uma curiosidade tenho / é saber como outros povos / outras culturas / outras línguas conseguirão ler / seu peculiar “manuelês

É coisa nossa / brasileiro pensador / eterna criança / fazendo seus próprios cadernos / onde colocava genialmente / sua criança marota

Seus pequenos textos / é algo / a ter sempre a mão / para sentir vida fluindo / prazerosamente / como este poeta-criança / viveu entre nós

Fique em paz / amigão das palavras mágicas  / minha criança interior te saúda / esteja onde estiveres

 

Ricardo garopaba Blauth

domingo, 16 de novembro de 2014



 
tudo que que já pintei
tudo que já criei
tudo que já aqui produzi
é nada comparado
com a realidade
que seres com sensibilidades
podem aqui usufruir
cada canto
cada lugar
é especial
esqueça multidões
em datas específicas
e verá que
sempre haverá
onde sentir
perceber
e receber
as energias que
por aqui fluem
 
ricardo garopaba blauth

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

CLARICE LISPECTOR & GAROPABA

Outro dia em entrevista com um psicólogo para um concurso, recebi dele seu cartão para continuarmos em contato dado o prazer que foi a conversa e no verso escreveu o nome de um livro da Clarice que acabei de comprar.

Garopaba onde agora estou possui uma livraria que muitas cidades maiores que esta não possuem.  Até seu nome é sugestivo, pois Navegar entre suas prateleiras garimpando é um prazer inusitado.

Comprei o livro recomendado e  escrito por ela em 1969 com um titulo que  promete “Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres” a este escriba-artista,  curioso e eterno aprendiz de prazeres de viver.

Quando já aprendi e me foi dado conversar e compartilhar neste poucos dias em que estou aqui providenciando burrrrrrocracias, necessárias para inventário.

As casas e ateliers que construímos aqui me abrigam agora em que providencio documentações para futura venda.

Garopaba entretanto está tão fundo em meu coração que quero aqui permanecer em outra propriedade que temos repleta de natureza pura, a maior parte ainda intocada e que assim continuará. 

Ricardo garopaba Blauth